Sáb, 17 de Setembro de 2011 01:47

Como pedir um aumento

Qualifique este item
(0 votos)

Na hora de receber um aumento, os funcionários esperam que o gerente observe o quanto eles são esforçados e como estão fazendo um bom trabalho. No entanto, ao receber o aumento-padrão da empresa, digamos de 4 ou 5%, eles costumam ficar frustrados, sem saber o que poderiam ter feito para receber um percentual maior. O segredo de conseguir um aumento acima da média (desde que o seu desempenho seja acima da média, também) é defender essa idéia a partir da perspectiva de seu gerente. Colocar-se no lugar dele por um momento pode ajudar você a tornar mais fácil a tarefa dele de justificar o seu aumento.

Pense na história da mulher que estava voando ao encontro do gerente para a análise anual do seu desempenho. Durante o vôo, ela queixou-se ao passageiro que estava ao seu lado de que os aumentos na sua empresa costumavam ser distribuídos sob uma visão machista e conservadora, que os gerentes só notavam as pessoas ambiciosas e empreendedoras e que eram elas que depois recebiam os aumentos acima da média. Ela estava assumindo uma posição de vítima e definindo a situação com base em sua impotência.

Essa mulher teria usado melhor o seu tempo se tivesse apresentado razões pelas quais julgava merecer um aumento, baseando-se (1) no trabalho que tem feito, (2) no fato de a empresa poder contar com ela (a rotatividade era um problema na companhia) e (3) no fato de ela ajudar o gerente a atingir os objetivos dele. O passageiro que estava ao seu lado sugeriu que ela expusesse sua expectativa salarial, o motivo pelo qual sua remuneração tinha que ser maior e que, com o aumento que ela estava propondo, a empresa e o gerente poderiam contar com seu visível desempenho por mais um ano. A dica funcionou às mil maravilhas e a mulher obteve um aumento recorde.

Preparando-se para pedir um aumento

Determine o valor de mercado da sua função. Seu salário, geralmente, reflete a remuneração corrente de posições com responsabilidades semelhantes na sua área geográfica. Procure determinar o valor de mercado para suas responsabilidades, mas, não se limite à denominação do seu cargo. Você possui conhecimentos ou habilidades especiais? Você age de um modo autônomo com pouca ou até mesmo nenhuma orientação? Você orienta os outros, mesmo que eles não estejam subordinados a você? Você tem autoridade para tomar decisões, despender dinheiro ou usar os recursos da empresa? Você representa o seu gerente ou a companhia diante de terceiros? Esses fatores indicam o nível da sua posição e seu valor na organização.

Mostre como você acrescentou valor à companhia. Se você conseguir demonstrar que suas atividades geraram maiores receitas para a empresa, é lógico sugerir que você deve ter uma participação nelas. Que projetos e responsabilidades você assumiu desde a última revisão salarial? De que maneira essas tarefas proporcionaram direta ou indiretamente receitas maiores? Em que situações você tomou a iniciativa de fazer mais do que lhe foi pedido? Você superou as expectativas (e os resultados) do seu gerente? Como você pessoalmente o ajudou a causar uma boa impressão?

Especifique o valor do aumento que você espera e justifique. Baseado na sua dedicação, você deve ser capaz de definir, e defender, um aumento específico. Se você fizer o dever de casa e for proativo ao declarar o que espera, seu gerente terá mais facilidade em concordar e, se necessário, lutar pelo seu pedido na empresa. Oferecendo fatos para uma avaliação precisa, você dará ao seu gerente uma causa para ele defender! Certifique-se de que está mostrando como o aumento de salário reforçará sua dedicação ao emprego, ao gerente e à companhia.

Você pode estimular um resultado favorável criando expectativas positivais antes de um período de avaliação do desempenho para minimizar o grau de subjetividade do seu gerente com relação à sua atuação. Essa atitude lhe permitirá tomar medidas para minimizar a reação e o potencial das surpresas negativas no local de trabalho.

Uma semana de vitórias!

Fiquem todos com Deus!

Paula Pedrosa

Comentários  

 
+2 #1 09/10/2011 12:47
E o que fazer quando se trabalha em uma filial de uma empresa altamente centralizada, onde o verdadeiro patrão nem ao menos nos conhece pessoalmente, e o gerente setorial não tem nenhuma formação acadêmica para reconhecer as suas atitudes, baseadas em uma experiência acadêmica recente?
Citação
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo